Juros Compostos
Atualmente, o sistema financeiro utiliza o regime de juros compostos, por ser mais lucrativo. Os juros compostos são acréscimos que são somados ao capital, ao fim de cada período de aplicação, nesse regime o valor da dívida é sempre corrigida e a taxa de juros é calculada sobre esse valor.

A expressão matemática para cálculo das situações envolvendo juros compostos é escrita da seguinte maneira:

M = C x (1 + i)t

Onde: M = montante, C = capital ou valor principal, i = taxa de juros, t = tempo

Exemplo:

Uma pessoa toma emprestado $100 para pagar em 2 meses com taxa de juros de 10 % ao mês, calculados conforme o regime de juros compostos.
* Aplicando a fórmula: M = C x (1 + i)t
M = 100 x (1 + 10/100)2

*Para calcular apenas os juros basta diminuir o principal do montante ao final do período: J = M - C
M = 100 x 1,1 x 1,1
M = 121

Conclusão: depois de dois meses essa pessoa irá pagar R$121. Em cima desse valor ainda poderá ser acrescido uma nova taxa de juros conforme o passar do tempo.

A grande diferença dos juros é que no final das contas quem financia por juros simples obtêm um montante (valor total a pagar) inferior ao que financia por juros compostos, também conhecido como "juros sobre juros".